Serviços
 
   
   
   
 
    Home
 
     
 
Nome:
 
   
 
Senha:
 
 
 
 
 

Bruno Faria - Projetos e Consultoria

Otacílio Costa – SC
Avenida James Robert Amos, 124
Poço Rico – CEP 88540-000
Fone: (49) 3275-2823

 

 

Os cuidados para a criação de jardins internos
Criar jardins internos é relativamente simples, porém o planejamento é indispensável para evitar futuros problemas e decepções.

Um pequeno jardim, criado em um cantinho escolhido com cuidado, pode fazer a grande diferença na decoração do apartamento, e até mesmo servir de terapia para quem cuida dele. Antes de tudo, é fundamental planejar e, no planejamento, o item básico é verificar a estrutura do imóvel, para saber até que ponto será suportado o peso dos vasos pretendidos. O mais correto é entrar em contato com a construtora e informar-se sobre qual o volume do peso que pode ser acrescentado à estrutura.

Entre os cuidados exigidos pela jardinagem em interiores, um deles é não plantar diretamente sobre a laje, o que, não raro, provoca infiltrações. Plantas resistentes são a escolha ideal, porque não têm problemas importantes de adaptação. Prímula, antúrios, begônias, violetas, filodendros, entre outras, são espécies que não exigem exposição direta ao sol, enquanto a calêndula, os gerânios e as azaléias estão entre aquelas que devem ser colocadas em um lugar onde há iluminação natural constante e direta, como os terraços.

Ao preparar o vaso para plantio, coloque no fundo uma camada de argila expandida, de brita ou cacos de cerâmica, para facilitar a drenagem. Depois coloque uma camada de substrato (terra preta), e a seguir a planta, cuidando para que as raízes não sejam danificadas. Complete o preenchimento com terra, assentando-a suavemente com a palma da mão, deixando espaço para acrescentar o pedrisco (fundamental para a prevenção ao mosquito da dengue).

O vento é o maior desafio para a manutenção de um jardim criado no terraço do apartamento. Um bom auxílio para reduzir o impacto sobre as plantas mais frágeis é criar uma “barreira”, utilizando bambus, trepadeiras, coníferas e outras espécies destes gêneros. Os galhos longos da “barreira” devem ser protegidos, apoiados em treliças, para que o vento não os quebre.

Cultivadas em terraços, as plantas perdem importante teor de umidade. Para manter os substratos úmidos são necessárias regas diárias. Especialistas alertam que, quanto menor os vasos, mais difícil de cuidar (especialmente na questão da rega) e maiores chances de perder a planta.

A torta de mamona: é um excelente adubo, mas pode ser tóxico para seres vivos. Em apartamentos onde há crianças e animais domésticos, é recomendado substituir este tipo de adubo por torta de algodão, que não é tóxica.

A água de lavagem da caixa de leite é rica em cálcio e ótimo adubo. A água da lavagem do saco de carne tem ferro e sais minerais. Cascas de ovos trituradas no liquidificador afiam as lâminas do eletrodoméstico e são cálcio puro para adubar as plantas.

 
Desenvolvido por
Uma empresa do Grupo