Serviços
 
   
   
   
 
    Home
 
     
 
Nome:
 
   
 
Senha:
 
 
 
 
 

Bruno Faria - Projetos e Consultoria

Otacílio Costa – SC
Avenida James Robert Amos, 124
Poço Rico – CEP 88540-000
Fone: (49) 3275-2823

 

 

Utilize o projeto arquitetônico a favor da segurança
Para muitas pessoas, chegar até a residência significa estar seguro, longe de preocupações. Dados e estatísticas, no entanto, indicam que a realidade não é essa.

Moradores de casas e condomínios fazem usos dos mais variados equipamentos eletrônicos e muita tecnologia como biometria, circuitos de câmeras, luzes com sensores de presença, vidros blindados, catracas de controle de passagem, voz, entre outras possibilidades na tentativa de se protegerem. Mesmo assim, a criminalidade parecer ser mais forte e deixa a questão: com tanta tecnologia porque não estamos seguros?

O problema pode estar no projeto arquitetônico. O importante é realizar um estudo da área em que se pretende construir e primar pelos conceitos de segurança desde o anti-projeto, ou seja, os primeiros desenhos feitos antes da aprovação na prefeitura. É na planta que o consultor de segurança e o arquiteto devem trabalhar em equipe para que o projeto esteja em harmonia nos dois sentidos.

O importante não é a utilização dos equipamentos eletrônicos de última geração que podem ser encontrados facilmente pelos consumidores, mas os procedimentos que garantem a sua melhor performance. Do que adianta ter uma garagem com catraca biométrica para liberar a passagem se não há uma vigilância atuando em conjunto para impedir que um morador seja rendido e entre com o 'inimigo' para dentro de casa?

Além disso, aspectos da arquitetura podem, ao mesmo tempo, colaborar com a beleza e dificultar a segurança. Por isso, merecem atenção especial. Confira abaixo algumas dicas:

Paisagismo - árvores muito altas como coqueiros dão beleza a um projeto, mas quando plantados próximos a muros podem servir de escada.

Iluminação externa - o jogo de luz e sombra, principalmente o que imita a luz prateada da lua têm a preferência dos especialistas em iluminação, mas quando excede na sombra pode facilitar uma invasão.

Dry Wall - vedetes da arquitetura, o gesso apresenta-se como uma excelente solução na forma de paredes para separar ambientes. Porém, quando mal localizados podem ser facilmente rompidos e servir de passagem.

Garagem - iluminação geral e homogênea que pode ser direta ou indireta faz parte dessa área da residência. Lâmpadas com alta tecnologia como os Leds de cor âmbar são muito aplicados e deixam o ambiente mais sofisticado. Porém essa iluminação indireta, que é quando o foco luminoso é direcionado para as paredes e só então é refletido no ambiente, pode ocasionar sombras que proporcionam a oportunidade ideal para que criminosos se preparem para uma invasão do domicílio, por exemplo.

Sinalização - desde a portaria do condomínio até o hall de entrada das residências luzes de sinalização são implementadas por todo o caminho. São as chamadas luzes de balizamento, que iluminam o percurso do veículo, permitindo seu direcionamento com segurança. O que se ignora, porém, é que o caminho está iluminado, mas o ambiente ao redor dele não, o que cria sombras estratégicas que possibilitam ações criminosas.

É preciso cuidado com soluções que dão chance à marginalidade. Atitudes simples como, delegar a responsabilidade da segurança da guarita de um condomínio a um guarda, por exemplo, faz com que ele se mantenha alerta e os riscos diminuam porque o perfeito andamento é de sua competência. Afinal, se os detalhes fazem a diferença em um projeto arquitetônico, na segurança, mais ainda.

 
Desenvolvido por
Uma empresa do Grupo